Português Italian English Spanish

Conheça a Inteligência Artificial que Monitora Florestas e Reduz Incêndios em Até 90% !

Conheça a Inteligência Artificial que Monitora Florestas e Reduz Incêndios em Até 90% !


Diante da crescente pressão da sociedade e de órgãos ambientais brasileiros e internacionais sobre as atividades agrícolas e florestais, o monitoramento e o controle dos incêndios florestais devem ser, cada vez mais, efetivos, de modo a garantir a sustentabilidade das atividades do setor, minimizando os impactos no ambiente e maximizando as produtividades.

Tecnologia brasileira combina machine learning, transmissão de imagens e dados de alta tecnologia para evitar prejuízos financeiros e ambientais em áreas agrícolas e reflorestamento

 

O setor florestal tem se apresentado um expoente na integração com as mais recentes tecnologias de gestão e ordenamento de florestas comerciais. Dentre diversas inovações de ponta, agora é possível por meio de câmeras de alta resolução, instaladas em torres, monitorar 24 horas por dia a área florestal das empresas e reduzir em até 90% os incêndios e prejuízos econômicos e ambientais.

proteção florestal é a área da ciência florestal que estuda vários aspectos relacionados ao cultivo florestal, dentre os quais os incêndios florestais. O incêndio florestal é a ocorrência de fogo em áreas florestais, podendo ser em áreas com vegetação nativa ou em plantações de espécies florestais de interesse econômico, como eucalipto, pínus, teca, entre outras.

Diante da crescente pressão da sociedade e de órgãos ambientais brasileiros e internacionais sobre as atividades agrícolas e florestais, o monitoramento e o controle dos incêndios florestais devem ser, cada vez mais, efetivos, de modo a garantir a sustentabilidade das atividades do setor, minimizando os impactos no ambiente e maximizando as produtividades.

SYSGUARÁ: sistema brasileiro inovador de monitoramento florestal

A empresa brasileira Com3Engenharia desenvolveu um sistema/software inovador dedicado ao videomonitoramento florestal e agrícola baseado em recursos de vídeo com machine learning e transmissão de imagens e dados de altíssima tecnologia, sendo capaz de monitorar em tempo real grandes extensões de floresta plantada ou nativa, de forma segura, precisa e confiável. 

 

O sistema foi nomeado SYSGUARÁ em alusão simbólica a figura do Lobo-Guará, mamífero habitante do cerrado brasileiro e ameaçado de extinção, sendo considerada a única espécie de lobos que vive na América do Sul. Pautado na valorização dessa espécie, o sistema SYSGUARÁ tem seu grande diferencial na capacidade de prevenir incêndios em seu estágio inicial, realizando a contenção do mesmo desde o primeiro sinal de fumaça, graças ao poder de inteligência artificial implementada.

Situada no Brasil, região de Montes Claros, Minas Gerais, a empresa realiza a instalação, suporte e orientação técnica sobre o sistema SYSGUARÁ no monitoramento de florestas comerciais e áreas agrícolas. Para maiores informações sobre o SYSGUARÁ, deve-se entrar em contato a partir do e-mail contato@com3telecom.com.br ou contato (31) 99945-2802.

O algoritmo de inteligência artificial do SYSGUARÁ é também ideal para áreas remotas e de difícil acesso, pois detecta de forma automática, qualquer foco de incêndio, localizando de forma precisa o local exato do foco inicial do incêndio.

Benefícios diretos do uso do SYSGUARÁ

Localização do local exato do foco inicial do incêndio;

Inibir qualquer sinal de incêndio na floresta;

Redução dos custos fixos com brigada de incêndio;

Emissão de relatórios, gráficos e indicadores das ocorrências de acordo cronograma desejado;

Possibilidade de redução de até 90% de perdas econômicas e socioambientais causadas pelos incêndios.

Benefícios Indiretos do uso do SYSGUARÁ

Redução significativa de CO2 originados nos incêndios florestais;

Possibilidade de geração de créditos de carbono de empreendimentos rurais;

Compromisso com desenvolvimento sustentável;

Fortalecimento do marketing socioambiental de grandes empreendimentos florestais.

 

 

Representação do funcionamento do SYSGUARÁ na área florestal. Elaboração: central florestal

 

Incêndios em florestas plantadas e nativas

A ocorrência de fogo em áreas florestais se dá por diferentes causas, sendo essas de ordem naturais, principalmente causada por raios, ou ação humana, classificada como acidental ou criminosa. Os incêndios florestais têm uma grande importância em função dos graves prejuízos resultantes de suas ocorrências, seja em florestas nativas ou plantadas.

Incêndio em floresta plantada. Reprodução: Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo.

 

Nas áreas nativas, os incêndios promovem prejuízos ambientais imensuráveis, já que, além de promover graves danos à biodiversidade vegetal, ainda afeta os animais silvestres e as populações que habitam essas áreas. No caso da ocorrência de incêndios em florestas plantadas, os prejuízos são basicamente econômicos e sociais, já que plantações afetadas pelo fogo perdem, na maioria dos casos, seu valor econômico, afetando toda a cadeia produtiva da espécie de interesse e, consequentemente, os empregos gerados no setor florestal.

O sistema SYSGUARÁ oferece a possibilidade e geração de mapas personalizados para risco de incêndios com variáveis de predição em precipitação, declividade, hidrografia, orientação de vertentes, área urbana, proximidade com rodovias, cobertura de terra e hotspots atualizados em tempo real. 

 

Além disso, a queima das florestas nativas e plantadas, em todo o mundo, especialmente na costa oeste do Estados Unidos, na Austrália, no Ártico siberiano, na Europa Ocidental, na África Equatorial e no Brasil, contribuem expressivamente para a emissão de CO2 e, assim, para o processo de aquecimento global, já que esse gás de efeito estufa altera o balanço de ondas longas da Terra.

SYSGUARÁ oferece inteligência inclusive na promoção da redução de emissões de CO2 originadas por incêndios florestais, preservando o patrimônio natural e privado, bem como colaborando com as principais agendas de debates globais sobre emergência climática.

Atualmente, o Brasil sofre com incêndios, tanto em área de florestas nativas como de florestas plantadas. Os incêndios florestais, há muito tempo, são uma grande preocupação no Brasil; porém o tema ganhou mais destaque a partir dos graves incêndios ocorridos no inverno de 1963, ano em que geadas, seguidas de seca intensa, propiciaram condições extremamente favoráveis à ocorrência de incêndios no Centro-Sul do Brasil, especialmente no estado do Paraná, onde mais de dois milhões de hectares de florestas nativas e plantadas foram consumidos pelo fogo.

Veja maisPrejuízos causados pelos incêndios florestais custam mais que a prevenção, clicando no link http://www.centralflorestal.com.br/2019/03/prejuizos-causados-pelos-incendios.html

 

A quem compete monitorar incêndios florestais no Brasil?

Se, por um lado, a ocorrência de incêndios em áreas nativas é um problema a ser monitorado e solucionado pelos órgãos governamentais competentes, por outro, os incêndios em plantações florestais devem ser monitorados e controlados pelos produtores e empresas do setor florestal, destaca matéria capa da revista Opiniões, de outubro de 2020.

Reprodução: Revista Opiniões.

 

Diante da crescente pressão da sociedade e de órgãos ambientais brasileiros e internacionais sobre as atividades agrícolas e florestais, o monitoramento e o controle dos incêndios florestais devem ser, cada vez mais efetivos, de modo a garantir a sustentabilidade das atividades do setor, minimizando os impactos no ambiente e maximizando as produtividades.

Fonte - Central Florestal http://www.centralflorestal.com.br/

Para obter informações comerciais sobre o SYSGUARÁ, contato a partir do e-mail contato@com3telecom.com.br ou contato (31) 99945-2802.