Português Italian English Spanish

Quais são as principais causas de incêndio nas indústrias

Quais são as principais causas de incêndio nas indústrias


                                                                     Acidentes nas Indústrias

Os ambientes industriais são considerados de alto risco para incêndios e isso não se aplica apenas ao início do fogo, mas também quando falamos em propagação. O ambiente industrial conta com um conjunto de fatores que colabora para que os danos sejam consideravelmente grandes. Por isso, é importante saber quais são as principais causas de incêndio nas indústrias com o objetivo de prevenir o início do fogo e, assim, minimizar os estragos, preservando o patrimônio e a vida dos funcionários.

 

Quais são as principais causas de incêndio nas indústrias?

Para que o fogo tenha início, é preciso que haja condições favoráveis. Nos ambientes industriais, essas condições estão presentes em larga escala. Apesar disso, as principais causas de incêndio nas indústrias costumam estar relacionadas à falha humana – falta de informação ou de treinamento, descuido ou até mesmo ação criminosa.

Causas de incêndio - indústria

Os incêndios nas indústrias costumam começar por falha humana. Foto: Pixabay

Em linhas gerais, a fim de evitar a ocorrência de uma emergência com fogo, as empresas precisam de um bom projeto de segurança, além de manter os equipamentos em pleno funcionamento por meio da realização de manutenção preventiva. Mas, mais do que isso, realizar o treinamento dos funcionários fixos e a conscientização de todos que circulam pelo local é imprescindível para evitar grandes perdas.

Listamos os principais fatores causadores de incêndio nas indústrias a fim de colaborar para que os responsáveis pelas edificações possam impedir que as chamas tenham início e, dessa forma, não haja prejuízos materiais e pessoais. Além dos riscos constantes dessa lista, existem outros que precisam ser considerados. Para saber outros fatores que podem levar uma indústria a sofrer grandes perdas graças ao fogo, converse com profissionais especialistas em segurança contra incêndio.

Más condições ou falta de cuidado com as instalações elétricas

As instalações elétricas estão no topo das principais causas de incêndio nas indústrias porque são um fator de risco relevante. Elas são capazes de gerar, com facilidade, faíscas e combustões por aquecimento. Por isso, é indispensável dedicar uma atenção especial à rede elétrica. Instalações mal feitas ou em más condições, sobrecargas, materiais de baixa qualidade e superaquecimento por excesso de uso de alguns equipamentos, por exemplo, estão entre os fatores que podem dar início ao fogo no ambiente industrial, gerando grandes prejuízos.

Transporte ou armazenamento inadequado de líquidos inflamáveis

O manuseio dos líquidos inflamáveis e combustíveis é outro item que merece muito cuidado quando falamos na prevenção de ocorrências de incêndio nas indústrias. Isso porque eles são extremamente perigosos e capazes de promover a propagação rápida das chamas. Sendo assim, esse tipo de material deve ser armazenado sempre em vasilhames adequados e mantidos bem fechados. Além disso, líquidos inflamáveis e combustíveis precisam ser mantidos longe de equipamentos que possam produzir faíscas e de fontes de ignição para que não haja risco dos vapores entrarem em contato com essas fontes de calor.

Produção de faísca e chamas sem a adoção de medidas de segurança adequadas

Em determinadas indústrias, a produção de faíscas é inevitável. Por exemplo naquelas em que a solda é um processo bastante comum. Além disso, existem outros equipamentos que podem produzir faíscas ou até mesmo chamas expostas. Por isso, para garantir a prevenção dessa, que é uma das principais causas de incêndio em indústrias, é importante que tudo seja feito dentro das condições adequadas e com a adoção de medidas de segurança eficazes. Outro fator que contribui nesse caso é o descuido: o descarte de pontas de cigarro, por exemplo, em locais de grande risco pode ser determinante para iniciar uma emergência.

Medidas de segurança para prevenir incêndios e explosões

Em cada área de risco há diferentes formas de proteção. Para isso, os funcionários também precisarão das ferramentas certas para realizar com sucesso cada tarefa com segurança.

O treinamento adequado é outro passo importante. A segurança aumenta quando os funcionários têm plena compreensão de suas responsabilidades e operações. A manutenção frequente também reduzirá os riscos de incêndio e explosão. As inspeções e análises ajudarão as organizações a entender o que precisa ser atualizado ou substituído.

Os procedimentos e protocolos também são inestimáveis. Os profissionais devem criar versões físicas e digitais das operações de todos os trabalhadores para que tenham fácil acesso. Então, com o conhecimento dos protocolos em emergências, os funcionários saberão como trabalhar de forma eficiente para conter os riscos.

Manter todos os seus equipamentos ou dispositivos e sistemas em bom estado de funcionamento aumentará a segurança. Além disso, torna suas operações mais eficientes. Isso inclui manter o maquinário em sua linha de produção, bem como inspecionar e testar seus sistemas de segurança contra incêndio, como extintores e sprinklers. Uma boa regra é buscar orientação e realizar inspeções para evitar incêndio e explosão industrial.

Colaboração: WHL- Engenharia